Arquivo da tag: fazer algo para Deus

O Valor da Vida: Realizações para a vida na Terra X Realizações para a vida no Céu

Olá pessoal,

Faz um tempo que não escrevo no meu blog, mas voltei hoje a fazê-lo. Gostaria de abordar um tema que veio à minha mente por esses tempos: Qual o valor de tudo o que fazemos? Quando chegarmos à velhice, estaremos satisfeitos?

Hoje em dia vivemos em uma era de tecnologia, onde o capital intelectual é muito valorizado. Nós vivemos voltados para o trabalho, até porque queremos conquistar nossos objetivos, como viver melhor financeiramente, prover segurança para os familiares, etc. A questão é: “Qual a importância disso tudo se não vivermos sob a vontade de Deus?

Há na Bíblia um livro chamado “Eclesiastes” e nele Salomão, homem a quem Deus deu muita sabedoria, escreve em sua velhice sobre tudo o que conquistou. Vamos ler alguns versículos desse livro:

1.1-3: “Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol? Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece. Nasce o sol, e o sol se põe, e apressa-se e volta ao seu lugar de onde nasceu.”

1.16-18: “Falei eu com o meu coração, dizendo: Eis que eu me engrandeci, e sobrepujei em sabedoria a todos os que houve antes de mim em Jerusalém; e o meu coração contemplou abundantemente a sabedoria e o conhecimento. E apliquei o meu coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras, e vim a saber que também isto era aflição de espírito. Porque na muita sabedoria há muito enfado; e o que aumenta em conhecimento, aumenta em dor.”

2.10-11: “E tudo quanto desejaram os meus olhos não lhes neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; mas o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e esta foi a minha porção de todo o meu trabalho. E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol.”

2.18-19: “Também eu odiei todo o meu trabalho, que realizei debaixo do sol, visto que eu havia de deixá-lo ao homem que viesse depois de mim. E quem sabe se será sábio ou tolo? Todavia, se assenhoreará de todo o meu trabalho que realizei e em que me houve sabiamente debaixo do sol; também isto é vaidade.”

Você não será jovem para sempre

Esse versículos foram escritos por um homem que havia sido Rei sobre Israel [Ec. 1.12] e tinha tido tudo, desde bens materiais até muitas mulheres. Ele já estava em sua velhice e, claro, sabia que sua vida estava chegando ao fim. Então, olhando ele para trás, vê que tudo o que tinha feito tinha proveito apenas para os que ficassem na Terra (“debaixo do Sol”) e o que seria cobrado dele após essa vida não era o que ele tinha conquistado materialmente e sim o que ele havia feito para Deus.

Vivemos em um tempo em que acreditar em Deus não é sinônimo de Sabedoria e sim de “ignorância”, pensamento compartilhado principalmente por intelectuais [ao contrário do que está escrito em Provérbios 1.7: "O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução"]. Por causa disso muitas pessoas estão se perdendo, porque pensam que a vida precisa ser vivida aqui, porém Deus nos ama e nos dá a oportunidade de termos a verdadeira Sabedoria, bastando para isso pedirmos à Ele em sinceridade de coração.

Não é errado lutarmos pelo que queremos. Uma pessoa deve se esforçar para ter uma vida melhor, mas é preciso saber que sem Deus tudo o que é conquistado aqui não tem valor algum. Em tudo o que fizermos devemos colocar Deus na frente, isso não é antiquado, isso é um ato sábio. Exemplos:

  • No meu trabalho preciso fazer um projeto: Faça isso dedicando-o à Deus
  • Estou com dificuldades em executar algo: Peça para Deus através do Seu Espírito Santo te ensinar [Por que não, se Ele criou todas as coisas?]
  • Preciso arrumar meu quarto: Faça isso dedicando-o à Deus

O segredo é fazer tudo como se o estivesse fazendo para Deus, assim você será até mais grato por tudo o que Ele tem te dado. Outro fator importante também é procurar fazer algo para Deus, não somente tarefas do nosso cotidiano. Sabe por que escrevo esse blog? Porque quero fazer algo para Deus. Do mesmo modo procure orar, ler a Bíblia, ainda que você não consiga entender o sentido peça para que o Espírito Santo abra o seu entendimento.

Muitas vezes não nos sentimos bem em uma Igreja ou em ler a Bíblia, orar, porque somos falhos e fazemos muitas vezes o que Deus não se agrada. Logo pensamos: “Eu sou todo errado, como Deus vai me aceitar?” Busque à Deus mesmo assim, vá para uma Igreja, faça algo que irá beneficiar sua alma no futuro e não apenas o que possui valor terreno. Em João 6.37 Jesus diz: “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora“.

Posso andar de qualquer jeito então? Não, mas andar em retidão é algo que aprendemos conforme o Espírito Santo nos ensina e aperfeiçoa. Como está escrito em Provérbios 4.18: “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito“.

 Então vá para uma Igreja, peça a Deus para que Ele te ajude à andar em Seus caminhos e contemple como Ele pode te transformar.

Hino para meditação: Terremoto – Eyshila

Abraços, fiquem com Deus e até o próximo post.

Gian Costa